quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Curiosidades natalinas 2

 Peru de Natal:
O peru é conhecido na Itália como gallo d'Índia (ou dindio/dindo); na França, como coq d'Índe ou dinde; e na Alemanha, como calecutischerhahn,numa referência a Calcutá, cidade da Índia. Tudo porque Cristovão Colombo conheceu o peru quando chegou à America.
Fez tanto sucesso na Europa que, em 1549, foi oferecido à rainha Catarina de Médicis, em Paris. No bamquete foram servidos cem aves sendo 70 "galinhas da Índia" e 30 "galos da Índia". Era tão apreciado que se tornou o símbolo de das grandes ocasiões.
O filósofo da gastronomia, Brillat Savarin diz que o peru " é a maior, se não a mais fina, pelo menos a mais saborosa entre as aves domésticas, pois possui a qualidade única de reunir em torno de si todas as classes da sociedade.
Nos Estados Unidos, o peru representou o fim da fome dos primeiros colonos que lá chegaram, hoje ele é prato obrigatório na Festa de Ação de Graças. Aqui no Brasil a ave é apreciada desde a época do Brasil Colônia, tanto na corte como no Sertão.
O peru foi introduzido no Brasil pelo catarinence Atílio Fontana, fundador da Sadia. O hábito de comer peru no natal foi influência da cultura americana. Nos Estados Unidos, os índios criavam perus antes da chegada dos ingleses. Depois que os colonizadores chegaram, para comemorar a primeira grande colheita de produtos cultivados, os índios serviram peru. Dai em diante criou-se o hábito de comer a ave em comemorações.

Missa do galo:
A criação da Missa do Galo, ato religioso do dia de natal, é atribuida a São Francisco de Assis. Há uma lenda que diz que foi um galo que anunciou o nascimento de Jesus Cristo. O animal cantou exatamente a meia-noite de 24 de dezembro.
Segundo a história na cidade de Greccio, na Itália São Francisco construiu o primeiro presépio para lembrar fiés do ambiente em que Jesus vivia. Ele exibia o presépio a meia-noite, exatamente na hora simbólica do nascimento. O ato era seguido de uma missa. Como os galos cantavam às primeiras horas da madrugada e isso acontecia durante a solenidade,o povo deu a essa celebração o nome de Missa do Galo, hoje é chamada de Missa da noite de Natal.
Em Portugal, Espanha e Brasil, havia o costume de levar um galo ao ato religioso. Se ele cantasse, era sinal de bom agouro para o próximo ano.

       Papai Noel:
O nosso bom velhinho foi inspirado no bispo Nicolau, que viveu na cidade de Myra (Turquia) no século 4. Nicolau costumava ajudar secretamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. Colocava um saco com moedas de ouro a ser ofertado na chaminé das casas. Foi declarado santo depois que muitos milagres lhe foram atribuídos.
O bispo se transformou em símbolo natalino na Alemanha. O escritor Clement Moore fez no século 19 um conto sobre um bom velhinho chamado São Nicolau que morava no Pólo Norte e, com seu trenó, distribuía presentes. A história se popularizou e correu o mundo.
A imagem que se tem hoje do Papai Noel apareceu pela primeira vez em 1876. Foi obra de um cartunista norte-americano, Thomas Nast, que retratou São Nicolau como um senhor gordinho de barbas brancas na revista Harper´s Weekly.As roupas vermalhas e o trenó puxado por renas foram acrescentados depois, num comercial de Coca-Cola que foi ao ar em 1931.

      Árvore de Natal:
A maioria das versões sobre a procedência da árvore de natal indica a Alemanha como seu país de origem. A mais aceita atribui a novidade ao padre Martinho Lutero que montou um pinheiro enfeitado com velas em sua casa. Ele queria mostrar às crianças como deveria ser o céu na noite do nascimento de cristo.
Outra versão atribui a criação ao anglo-saxão Vilfrido que teria ido pregar o cristianismo na Alemanha e teria usado a figura triangular de um pinheiro para explicar a Santíssima Trindade. A partir de então, a árvore passou a ser reverenciada como uma planta divina.
A tradição de relacionar árvores a divindades vem da mitologia grega. Já na Roma antiga, existia o costume de pendurar máscaras de baco em pinheiros para comemorar uma festa chamada de saturnália, que coincidia com o nosso Natal.
Foram os ingleses quem popularizaram a árvore de Natal. Eles tomaram contato com a tradição por volta de 1850 Quando o príncipe Albert se casou com a rainha Vitória, ela começou a montar árvore s majestosas em sua residência de ferias. Daí a população passou a imita-los.
A primeira árvore natalina brasileira foi montada no Rio Grande do Norte em 1909.

Fonte:Guia dos Curiosos

2 comentários:

  1. Q legais essas curiosidades!
    Tipo a coisa mais chata é q a maioria das coiaas foi mais influencia dos ingleses!Menos o negócio do peru assado, pq se foram os indios tdu bem ^^.

    Bjs

    ResponderExcluir

Que bom que você veio comentar,adoro ler comentários, sua opinião é muito importante para mim.
Só quero deixar algumas recomendações importantes:
* Por favor não deixe nada ofensivo ou seu comentário será excluído;
* Não aceito mas Tag ou selinho;
* Se desejar deixe sua sugestão, reclamação,recomendação, ou Elogio na página "Recadinhos" do blog;
* Se aceito Afiliação, Sim, me peça via comentário.
Muito obrigada pelo seu comentário, volte sempre.